Mayekawa do Brasil: Manutenção, Economia e Segurança

O planejamento da Manutenção deve ser visto como  parte do processo da Refrigeração Industrial e

garante economia e bons resultados

De forma ampla, a refrigeração industrial é constituída por sistemas que têm por objetivo o congelamento ou o resfriamento de produtos de setores diversos, e também o controle de temperatura de ambientes ou processos industriais e, em alguns casos, abrangendo o setor comercial ou de armazenamento. Nestes ambientes, em que se utilizam equipamentos frigoríficos em sua linha de produção, a manutenção é fundamental. “Os produtos relacionados a Cadeia do Frio são conhecidos pela sua grande sensibilidade, durante os processos produtivos. Pequenas variações não programadas na temperatura podem ser suficientes para torná-los impróprios para consumo. Logo, quando falhas ocorrem no sistema de refrigeração, é comum que as empresas amarguem grandes prejuízos e tempo ocioso para o conserto das máquinas”, informa o diretor comercial da Mayekawa do Brasil, Silvio Guglielmoni. Além disso, a manutenção é questão chave para a preservação da vida útil dos equipamentos que compõem o sistema. Ou seja, a manutenção também é via importante de economia, mesmo considerando seu custo x benefício. Além do mais, a manutenção ainda pode auxiliar na economia com insumos, como a conta de energia elétrica, uma vez que o sistema está rodando adequadamente.  Mas há que se planejar. “Não dá para realizar a manutenção sem um procedimento definido para cada instalação e o conhecimento completo de seu sistema e de suas atualizações”, explica Jair Pavan, especialista em Manutenção Preditiva.

Com um departamento específico voltado para esta área e formado por técnicos e engenheiros treinados para lidar em cada uma das fases da Manutenção – Preditiva, Preventiva e Corretiva -, a Mayekawa do Brasil  possui expertise de mais de 50 anos em Refrigeração e garante a diferença de performance do sistema em empresas que adotam a Manutenção como parte do processo para garantir a qualidade final de seus produtos.   Pavan explica que cada demanda é única e que depois de diagnosticar a instalação, a Mayekawa do Brasil desenvolve um planejamento personalizado para aquele sistema, o que pode envolver até a gestão remota de manutenção preventiva. “O primeiro passo é realizar a checagem das variáveis, como temperatura, umidade entre outros e de seus respectivos equipamentos. Depois disso é importante analisar todo o sistema de refrigeração. A manutenção deve ser aplicada também em válvulas, controladores, compressores e todos os demais componentes do circuito de refrigeração”, informa. E acrescenta: “a grande vantagem do planejamento de manutenção na refrigeração industrial é a análise periódica, que deve ocorrer em períodos preestabelecidos, evitando que qualquer falha possa ocorrer, prejudicando a operação no circuito de refrigeração”. É importante que ela seja realizada por técnicos responsáveis, garantindo a qualidade de toda a análise e possível troca de peças, caso seja necessária, a corretiva, “pois um simples entendimento errado do sistema, coloca em risco a excelência da produtividade”, diz Guglielmoni.

Amônia –  No campo da refrigeração industrial, o fluido refrigerante mais utilizado é a amônia (NH3), por possuir boas características termodinâmicas, ser um fluido natural e de baixo custo. Porém, por suas características requer atenção e é a manutenção preditiva e preventiva, que cumprem este papel, sendo uma das formas inteligentes de evitar acidentes com o vazamento deste fluido refrigerante.A manutenção preventiva na refrigeração industrial pode ser feita em equipamentos eletrônicos, que registram os níveis dos elementos em um ambiente controlado. É importante manter o correto funcionamento de todo o sistema, garantindo que o controle possa ser realizado da maneira correta, “evitando prejuízos ao produto e ao funcionário que trabalha no local”, finaliza Jair Pavan.

Abaixo, algumas práticas de manutenção que periodicamente aplicadas evitam paradas não programadas:

– Detecção de vazamentos;

– Observação na falta de isolamento das linhas;

– Possíveis quebras e/ou danos físicos;

– Limpeza do sistema de refrigeração industrial, que deve ser realizada tanto interna quanto externamente, haja vista que sujeiras podem fazer com que o equipamento perca eficiência e sobrecarregue os motores do compressor, além de ocasionar maior trabalho ao ventilador, no caso de filtros sujos;

– Importante verificar a carga do óleo e do fluido refrigerante;

– Verificar e ajustar super aquecimento e sub-resfriamento;

– Calibração dos sensores de pressão e temperatura;

-Testar todas as partes elétricas e mecânicas do sistema.

COMPARTILHE