A.Dias anuncia expansão e investimentos para consolidação no segmento de energia solar

Em 2026, a previsão de receita é de R$ 1 bilhão com a expansão das novas frentes de negócios

A A.Dias, uma das maiores empresas do Brasil no ramo de ar condicionado, anuncia a expansão de sua estrutura e seus planos de negócios para consolidar-se também como um dos principais players do setor de energia solar. Com o objetivo de se consolidar como líder no setor de energia solar, a empresa projeta um faturamento de R$ 350 milhões para este ano e os investimentos previstos para o grupo são da ordem de R$ 400 milhões, incluindo recursos próprios e de terceiros. A meta é atingir uma receita de R$ 1 bilhão em 2026. Há dois anos, Bruno e Rafael Dias, sócios da A.Dias e netos do fundador, iniciaram a ampliação dos negócios para novas frentes, em especial para o segmento de energia solar, com a entrada do sócio Eduardo Klepacz, que reúne cerca de vinte anos de experiência no segmento de energias renováveis. “A A.Dias Solar destaca-se por atuar nacionalmente na cadeia de energia de ponta a ponta. De forma verticalizada, importamos, industrializamos e distribuímos equipamentos (soluções de energia solar, baterias e carregadores para automóveis), além do plano de construir e investir em parques solares”, diz o sócio-diretor Bruno Dias, reforçando que a vantagem competitiva já existente graças ao ecossistema de ar-condicionado ajudará na expansão dos novos negócios. Fundada em 1969, a empresa tem uma das maiores estruturas de venda de equipamentos e soluções de energia do País. A partir de sua sede, localizada na capital de São Paulo, coordena um amplo ecossistema de vendas com capilaridade nacional e mais de 18.000 parceiros comerciais (ar e solar). Possui seis espaços para os parceiros de negócio (São Paulo, Rio de Janeiro, São José dos Campos, São Vicente, Londrina e Campo Grande) e três centros de distribuição (Mato Grosso do Sul, São Paulo e Espírito Santo). Em 2024, a presença no Nordeste será reforçada com novo centro de distribuição a ser instalado na Paraíba. A comercialização do amplo portfólio de produtos acontece via e-commerce, marketplace e diretamente para o B2B (empresas), incluindo aparelhos e acessórios para ar-condicionado de importantes marcas como Carrier, Daikin, Elgin, Fujitsu, Gree, Hitachi, LG, Philco, Springer Midia e TCL. Na área solar, a empresa também possui parcerias com fabricantes como Canadian Solar, Longi, Deye, Fronius, Enphase, Growatt, Hoymiles, Renesola, BYD, Sengi, Solis, QN Solar, ERA Solar, Helius e Trina Solar, além de fornecedores de tracker e estruturas. A estrutura solar, fortalecida com a entrada de sócios especializados no setor (Eduardo Klepacz e Elvis Albarello), já está atuando na importação, distribuição, instalação, construção e operação de plantas com energia limpa. O estoque no Brasil está equipado com soluções fotovoltaicas, painéis solares, baterias e equipamentos para armazenamento de energia, além de uma estrutura completa de EPC para construção de usinas de energia solar. A meta da A.Dias é construir pelo menos 100 megawatts com investimentos próprios e de terceiros como empresas, indústrias e investidores institucionais interessados em aproveitar o crescimento previsto para o setor. “Vamos ser grandes construtores de usinas, disseminando nossa experiência na construção e na viabilização de investimentos que integram várias etapas da cadeia”, diz Eduardo Klepacz, um dos novos sócios da área de energia solar. As oportunidades de negócios que o Brasil oferece são inúmeras. Não há dúvidas de que o segmento fotovoltaico vai crescer no País. Com a queda do custo de aquisição – que foi da ordem de 70% no último ano – e a redução da taxa de juros do País, a mudança do Brasil para um novo modelo energético deve acontecer em ritmo acelerado. Os sócios da empresa estimam um

Painel fotovoltaico produz energia elétrica em Corrente Contínua.

grande crescimento na quantidade de pessoas e empresas que irão trocar as altas contas de luz por financiamento de projetos de energia limpa, que podem se pagar em menos de quatro anos, além da atratividade que o setor trouxe para investidores de usinas solares. “A A.Dias demonstrou uma grande capacidade ao longo das últimas décadas para o desenvolvimento de projetos simultâneos e, com sócios especializados à frente das novas unidades, temos condições para acelerar o ritmo dos negócios em 2024 e nos próximos anos”, explica Rafael Dias. Com o aquecimento do planeta e as novas preocupações ambientais, a empresa estima um aumento da reposição do parque de equipamentos com a busca por modernos aparelhos de ar-condicionado com gás R32 e um movimento do mercado como um todo em prol da redução de forma dramática das emissões de carbono. “Ajudaremos o Brasil a implementar modernas tecnologias e a produzir mais energia limpa”, diz ele, destacando que a solução fotovoltaica será uma real alternativa para reduzir custos e a dependência de combustíveis fósseis.

 

COMPARTILHE