Mayekawa e os Jogos Olímpicos 2021, resiliência e refrigeração

Após adiamento de um ano, a cerimônia de abertura da Olimpíada do Japão ocorreu nesta sexta-feira (23) no Estádio Olímpico de Tóquio, na capital japonesa. Na abertura da 32ª edição dos Jogos Olímpicos, a tenista japonesa Naomi Osaka foi a responsável por acender a Pira Olímpica. “Depois de meio século os Jogos Olímpicos voltaram para o Japão, agora vamos fazer de tudo para que esses momentos se tornem uma fonte de orgulho para as gerações futuras”, discursou a presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020, Seiko Hashimoto.

Para a Mayekawa do Brasil, pertencente ao Grupo Mayekawa, estes Jogos Olímpicos a despeito de terem sido realizados sob os desafios da pandemia do Covid-19, também trazem importantes simbologias: “Para nós, da Mayekawa o evento nos remete a momentos de muita honra”, informa o diretor comercial da fabricante, Silvio Guglielmoni, que continua: “primeiro porque a Mayekawa foi fundada há quase 100 anos no Japão, país de cultura admirável e que conhecemos bem; aliás, nossa sede está em Tóquio. Depois porque também já participamos de eventos passados como fornecedores e sabemos da importância da Refrigeração em acontecimentos como esse”, revela. De fato, o Grupo Mayekawa participou dos Jogos Olímpicos de Inverno de 1998, oficialmente o XVIII Jogos Olímpicos de Inverno fornecendo compressores robustos para dar suporte às atividades do evento multiesportivo celebrado em Nagano, no Japão. Os jogos contaram com a participação de 2 176 atletas de 72 nações.

Além disso é no Japão que o Grupo Mayekawa possui três fábricas: “uma em Moriya, onde está nosso Centro de Pesquisa & Desenvolvimento, que está integrado à fabricação e vendas, e serviços. É lá que produtos revolucionários são fabricados um após o outro, abrindo caminho para o mundo; a segunda em Higashi Hiroshima, onde são desenvolvidos projetos e a fabricação de painéis de controle, fabricação de compressores, de bomba de calor e sistemas de refrigeração entre outros equipamentos; e, ainda, uma terceira planta em Saku, onde é realizado o desenvolvimento, a produção  e a manutenção de robôs de processamento de alimentos, como a Hamdas e a Torida”, relata Silvio.

Mas as afinidades não param por aí. Dentre suas ações sociais, a Mayekawa do Brasil patrocina o paratleta Marcos Ribeiro, joseense, campeão brasileiro de ciclismo na categoria C1 nas provas de resistência e contra relógio. “Para mim é uma honra ser patrocinado por uma empresa que tem o foco dos atletas, o planejamento dos competidores e a ação dos vencedores”,  diz Ribeiro,  que entre suas conquistas  destacam-se as medalhas de Prata no Circuito Pan Americano (2018); Bronze, no Circuito Pan Americano (2019); e os títulos de Tetra Campeão Brasileiro (2013| 2015| 2016| 2017 e 2018; e o posto de 2º colocado em 2019; e a conquista do Hexa Campeão Paulista  nos anos de  2013| 2014| 2015| 2016| 2018 e2019. Como se vê, motivos não faltam para acompanharmos as Olimpíadas 2021 com torcida Mayekawa para o Brasil e Japão.

COMPARTILHE