Enel Distribuição SP promove ações sustentáveis

Foram doados 2,7 mil toneladas de resíduos de poda para adubo destinados a espaços públicos e geração de energia 

No mês em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), a Enel Distribuição São Paulo celebra o reaproveitamento de 2,7 mil toneladas de resíduos de poda como biomassa para geração de energia e adubo para ajudar na preservação de espaços públicos em sua área de atuação. A iniciativa, realizada em parceria com instituições públicas e privadas, garante o destino correto dos resíduos e reforça o conceito de cidades circulares praticado pelo Grupo Enel em suas operações. Para garantir a segurança da população e a qualidade do fornecimento de energia, a Enel Distribuição São Paulo realiza podas de árvores nas 24 cidades de sua área de concessão todos os anos, seguindo todos os protocolos ambientais estabelecidos pelas prefeituras municipais. A atividade gera galhos e folhas como resíduos, que acabam subaproveitados e vistos como de pouco valor comercial. Com este projeto, estes subprodutos ganham um novo significado, contribuindo para tornar as operações da companhia mais sustentáveis com benefícios à sociedade. Até o momento, 23 instituições estão homologadas para receber os resíduos oriundos das podas de árvores, como ONG’s, hortas, associações e empresas. No geral, o material pode ser utilizado tanto para adubação de hortas e viveiros, proteção térmica para plantios de mudas, compostagem de resíduos de feiras, acomodação de animais quanto na produção de biomassa como um combustível alternativo aos derivados do petróleo, entre outros. Esses usos contribuem para a conservação do meio ambiente e a melhoria da qualidade de vida urbana, preservando árvores e plantas em espaços públicos das cidades, os lençóis freáticos, a qualidade do ar e a biodiversidade. Com o processo de reaproveitamento dos resíduos como biomassa, compostagem ou forração, independente da espécie podada, é possível reaproveitar 100% do resíduo gerado fechando o ciclo de circularidade do material. Além da iniciativa em andamento, a Enel Distribuição São Paulo está buscando soluções inovadoras e formas de aprimorar as atividades atuais de destinação dos resíduos, com foco na geração de valor para os seus públicos de interesse, em agregar novas atividades ao seu portfólio de destinação e expandir sua rede de parceiros. “A companhia incentiva o consumo consciente, a redução de custos e a correta destinação dos resíduos de poda de árvores, estimulando o conceito de cidades circulares da Enel para a sustentabilidade ambiental, inclusão social e competitividade econômica dos centros urbanos”, finaliza a Responsável de Meio Ambiente da Enel Distribuição São Paulo, Silma Carmelo. Um dos parceiros da Enel Distribuição São Paulo neste projeto é a AME Jardins, associação dos moradores nos bairros Jardim América, Europa, Paulista e Paulistano, na capital paulista. “A Enel SP tem sido nossa parceira em relação à preservação e zeladoria do espaço público da região dos Jardins O resíduo das podas de árvores, que antes eram destinadas a aterros sanitários, agora ganha um destino mais nobre,” afirma a presidente da AME Jardins, Daniela Seibel. Daniela comenta que os resíduos das podas têm sido utilizados no enriquecimento do solo, ajudando na reconstituição da própria vegetação. “Já são mais de 50 pontos de cooperação (adoção) em que este projeto é realizado. Nosso objetivo é estreitar ainda mais esta parceria”, diz a presidente da AME Jardins.

A destinação correta de podas contribui diretamente para o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos e está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda (ODS) 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), assumidos pela Enel em compromisso público, especialmente com o ODS 7 – Energia Acessível e Limpa, o ODS 11- Cidades e Comunidades Sustentáveis, o ODS 12 – Consumo e Produção Responsáveis e o ODS 13 – Combate às Mudanças Climáticas. Ações de sustentabilidade – Outro projeto na área de Sustentabilidade e Meio Ambiente é o programa Ecoenel, que concede desconto na conta de luz mediante a troca de materiais recicláveis (papel, plástico, metal e vidro). Entre os anos de 2019 e 2020, o programa beneficiou em torno de 14 mil clientes da Enel Distribuição São Paulo e arrecadou mais de 2,1 mil toneladas de resíduos, concedendo mais de R$ 480 mil de bônus nas faturas de energia dos clientes. Além disso, a iniciativa colaborou para evitar a emissão de 4,7 mil toneladas de gás carbônico (CO2) na atmosfera. A Enel Distribuição São Paulo também participa do Programa Nascentes, que tem como objetivo a restauração ecológica em áreas prioritárias no Estado de São Paulo para a proteção e conservação dos recursos hídricos e da biodiversidade. Neste contexto está inserido o projeto Anhembi I, localizado na Estação Ecológica Estadual de Barreiro Rico, município de Anhembi, e que abriga diversos mamíferos e aves da fauna silvestre. Atualmente, a Enel Distribuição São Paulo desenvolve 18 projetos no âmbito do programa, totalizando 61 hectares em restauração. Para efeito de comparação, isso equivale a 101.687 mudas ou a 61 campos de futebol. O Programa Nascentes se relaciona com quatro dos 17 Objetivos de ODS estabelecidos pela ONU, como água potável e saneamento, ação contra a mudança global no clima, vida terrestre e, por fim, parcerias e meios de implementação.

COMPARTILHE