Enel Distribuição SP amplia em 27,8% as ações de combate de fraudes e furtos de energia em 2020

     Em 2020 foram encontradas mais de 69 mil irregularidades em toda a área de concessão, crescimento de 19,5% na comparação com 2019;

 ·         Ao todo, foram realizadas mais de 246 mil inspeções na rede elétrica dos 24 municípios atendidos pela concessionária

A Enel Distribuição São Paulo intensificou as ações de combate às fraudes e aos furtos de energia em 2020. No ano passado, a distribuidora realizou mais de 246 mil inspeções na rede elétrica dos 24 municípios de sua área de concessão, crescimento de 27,8% na comparação com as 192 mil inspeções realizadas em 2019. Essa ação permitiu à companhia identificar 69,9 mil irregularidades no ano passado, um aumento de 19,5% em relação às 58,5 mil fraudes encontradas em 2019. Com isso, a Enel Distribuição São Paulo conseguiu recuperar 92 milhões de kWh de energia furtada. Esse volume, que representa uma expansão de 142,5% frente aos 37,93 milhões de kWh recuperados em 2019, seria suficiente para abastecer 35,6 mil residências na área de concessão da distribuidora com consumo médio mensal de 215,14/kWh. Maior município da área de concessão da concessionária, São Paulo lidera o ranking de inspeções em 2020, totalizando 167,4 mil, com 45.071 irregularidades encontradas. A capital é seguida por São Bernardo (13.149 inspeções e 2.960 irregularidades), Santo André (8.778 inspeções e 1.892 irregularidades), Diadema (8.197 inspeções e 2.032 irregularidades) e Osasco (7.953 inspeções e 2.032 irregularidades): Segundo a empresa, nos últimos meses, a Enel Distribuição São Paulo tem intensificado a fiscalização contra fraudes e furtos de energia em todos os seus municípios. “Desde a aquisição da empresa pelo grupo Enel, a distribuidora tem investido em novas tecnologias, como um software com inteligência artificial que permite detectar de forma preventiva manipulações na rede elétrica e nos medidores. Esses investimentos têm por objetivo tornar mais eficaz o trabalho de combate às fraudes e furtos pelas equipes de fiscalização”, divulga a empresa.

Furto de energia é crime – A distribuidora, conforme diz,  também realiza constantemente ações de combate ao furto de energia, por meio das inspeções de fraude, em parceria com a Polícia Civil. Em 2020, a empresa realizou, 163 operações que resultaram em 122 pessoas detidas em flagrante. A maioria delas aconteceu na região Sul da capital, representando 44% do total de prisões, seguida pelas regiões Oeste (23%), Norte (20%), Leste (10%), e ABC (3%). As classes comercial e residencial são a maior fatia dos locais com furto de energia, sendo 78% e 22%, respectivamente. As fraudes e furtos são crimes previstos no Código Penal, e a pena pode variar de um a oito anos de detenção. Além disso, também são cobrados dos fraudadores os valores retroativos referentes ao período em que ocorreu a irregularidade, acrescida de multa. São igualmente delituosos tanto as pessoas que executam fisicamente a fraude nas instalações como também os titulares das contas de energia elétrica. Além de crime, as fraudes e furtos contribuem para tornar a conta de luz mais cara para todos os consumidores. Isso ocorre porque a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) reconhece nas tarifas uma parte das chamadas “perdas comerciais”, como são denominados os furtos e as fraudes no jargão do setor elétrico. Esse reconhecimento tem por objetivo compensar parte do prejuízo da distribuidora com o valor da energia furtada e cobrir os custos para identificar e coibir as irregularidades. Outra consequência negativa das irregularidades é a piora na qualidade do serviço prestado, prejudicando todos os consumidores da concessionária. As ligações clandestinas sobrecarregam as redes elétricas, deixando o sistema de distribuição mais suscetível às interrupções no fornecimento de energia. A regularização destes clientes traz cidadania para essa parcela da população e beneficia todos os consumidores com um serviço de melhor qualidade.

Consumidores que adotam esta prática, popularmente conhecida como “gato”, também estão colocando em risco as suas vidas e da população. Pessoas não habilitadas que tentam manipular o medidor de energia ou realizar ligação direta na rede elétrica correm o risco de choque e acidentes graves, que podem ser fatais.

Combate ao furto de energia – Consumidores podem ajudar a Enel Distribuição São Paulo no combate às fraudes e furtos pelos canais de atendimento da distribuidora. As denúncias podem ser feitas pelo site https://portalhome.eneldistribuicaosp.com.br/#/area-aberta/dinamico/denuncia-fraude ;  pelo aplicativo Enel SP, que pode ser baixado gratuitamente pelo iOS (https://apple.co/2VpYh8q)  ou Android (http://bit.ly/2VmOsIj), ou pelo 0800 72 72 196. A denúncia pode ser anônima, sem a identificação do consumidor.

COMPARTILHE