Energia solar oferece importância ambiental e retorno sobre investimento

O setor energético passa por profundas transformações e o debate sobre o tema tem ganhado cada vez mais espaço no mundo.

Dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) mostram que o Brasil instalou 1,2 GW de energia solar fotovoltaica em 2018, totalizando 2,4 GW de capacidade instalada acumulada.Apesar de ter dobrado o valor já existente, o país ainda tem um enorme potencial de crescimento, já que possui um gigante território e recebe altos níveis de raios solares durante o ano.

De acordo com dados do Atlas Brasileiro de Energia Solar do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Brasil apresenta um excelente recurso solar, com potencial de geração de energia entre 1.500 e 2.350 kWh/m²/ano.Para nível de comparação, em 2018, a China – líder no segmento – instalou 45 GW e chegou a 176,1 GW de potência acumulada.

A energia solar é proveniente da luz e do calor do Sol, que é aproveitada e utilizada por meio de diferentes tecnologias, principalmente como o aquecimento solar, energia solar fotovoltaica, energia heliotérmica e arquitetura solar. A energia solar é considerada uma fonte de energia renovável e sustentável.

Painel fotovoltaico produz energia elétrica em Corrente Contínua.

Com o sistema on grid (que é conectado diretamente à rede elétrica), é possível reduzir o consumo da energia elétrica drasticamente e até utilizar o excedente produzido. Assim, para quem adere à energia solar, a economia na conta de energia chega até a 95%, já que ainda é preciso pagar a taxa básica de funcionamento para a fornecedora.

O valor de investimento se paga em torno de quatro anos e há pouca necessidade de manutenção dos equipamentos. A vida útil do sistema é de no mínimo 25 anos.

O estudo da Agência Internacional de Energia, do inglês International Energy Agency (IEA), estima que a energia solar fotovoltaica poderá representar um terço da produção global de energia elétrica do mundo até 2060.

 

COMPARTILHE